Pensar Fora da Caixa: A Quarta Dimensão

Através do moroso processo de educação formal, desenvolvido exclusivamente em colégios e universidades (ao menos no Brasil), resta compreendido por tridimensionalidade o espaço composto pela largura, altura e profundidade. Entretanto, ninguém aprende nestes cursos conceitos relativos a quarta dimensão. Contudo, reflita brevemente acerca destas três simples perguntas: ela realmente existe? Como posso acessá-la? O que encontrarei? Parecerá paradoxal pensar em algo que é, mas não é, embora dependa do contexto aplicado.

A Epítome Ontológica Universal
Já ouviu falar na expressão "pensar fora da caixa"? É certo que muitas pessoas a utilizem equivocadamente para obterem reações inteligíveis, capazes de alavancarem rendimentos, lucratividade, produção etc. Uma frase que se tornou jargão praxe nos meios empresariais - e o que não é empresarial hoje em dia?

Felizmente, "pensar fora da caixa" não é nada disso, embora também não seja algo simples de se atingir o conhecimento. Veja bem: no mundo material, a tridimensionalidade é um ótimo, senão um perfeito instrumento de posicionamento. Através destas informações, eixos "x", "y" e "z", é possível obter geolocalizações, traçar planos, desenvolver perspectivas etc. Aliás, dentro deste espaço tridimensional se encontra o corpo físico, o conteúdo palpável do indivíduo, capaz de interagir materialmente com toda natureza, experienciando continuamente a vida. Contudo, aquela parte imaterial reconhecida por Ser (ou Self, dentre algumas perspectivas psicológicas), apesar de parecer, não reside dentro destes limites, impostos pelas ideias de horizontalidade, verticalidade e profundidade.

Atingir a quarta dimensão não é fácil, pois requer que você compreenda, intelectualmente, duas grandes coisas: Ser e Mente são coisas completamente distintas. Enquanto esta pode habitar os planos tridimensionais (analisando estatísticas, definindo posições, escolhendo direções), aquela simplesmente inexiste nos eixos "x", "y" e "z". Perceba que é possível mentalizar praticamente tudo em três dimensões, menos aquilo que se É. Quantas pessoas não se perguntam sobre o que realmente são? Qual o propósito de suas existências? Para onde irão quando deixarem de existir?

Estas questões somente surgem porque o Ser, embora obscurecido pela Mente, jamais pertencerá ao espaço tridimensional. Parecerá confuso compreender, mas "pensar fora da caixa" é fazer com que a Mente retorne ao seu mestre originário, o Ser, aquele que está acima do plano da terceira dimensão e que, de lá, é capaz de observar todo o movimento sem se contaminar. O mundo material é conflituoso demais para algo tão puro e frágil quanto o Ser permanecer ali. Por isto existe a Mente, uma espécie de fio condutor, que sob o completo domínio, deverá servir.

Encontrar a quarta dimensão é restabelecer o controle da Mente pelo Ser. Inexiste momento de maior plenitude do que se reencontrar consigo mesmo (redundância necessária). Este é o primeiro passo para a compreensão das portas (ou janelas) de outras dimensões e de quão importante é o conhecimento esotérico (interior), pois é conhecendo a Si que se conhece os Deuses e o Universo. Aliás, permita-se retirar sua Mente, mesmo que por alguns instantes, de qualquer conflito mundano existente. Você se sentirá bem melhor - e seu Ser, quem sabe, se revelará.

0 comentário(s):

Postar um comentário