Medo de Envelhecer?

Envelhecer é motivo de vergonha? Neste século, parece que velhice é sinônimo de inutilidade. Entretanto, somente no aspecto humano, pois os objetos, mesas, cadeiras ou mesmo "relíquias" tecnológicas geralmente agregam valor, por vezes inestimável, com o passar do tempo. Para tanto, basta acompanhar certos canais de leilões para constatar tal informação. Então por que somente as pessoas não vinculam importância no decorrer da vida? Aliás, para muitas, somente o esteriótipo importa. Será que o homem é só aparência?

A Epítome Ontológica Universal
Talvez exista um porquê simples e plausível para pessoas mais velhas necessitarem parecer mais jovens, embora esteticamente, submetendo-se a cirurgias, por vezes arriscadas, somente para conviverem satisfatoriamente junto aos demais seres de sua própria espécie. Seria motivo, portanto, o medo da rejeição?

Embora uma cirurgia plástica possa rejuvenescer alguém, não modificará sua experiência de vida ou a mentalidade cultivada até então. Somente o aspecto físico restará alterado. Neste sentido, se somente a aparência será alterada (lembrando que às vezes nem tudo dá certo), qual seria o propósito do envelhecimento?

Nascer, desenvolver-se, procriar e envelhecer são estágios da vida humana, terminada materialmente com a morte, uma espécie de passagem tão incompreensível quanto o nascimento. Numa sociedade materialista, somente o belo deve ser reconhecido. Mas o que é a beleza? Nestes termos, é possível compreender que a humanidade caminha para uma superficialidade instantânea sem qualquer controle, onde as aparências valem muito mais do que a experiência. É compreensível buscar cirurgias plásticas para corrigir uma imperfeição, remover uma parte do tecido que esteja prejudicando a visão, por exemplo (isso acontece muito com aquela pele que fica sobre o olho). Contudo, buscar a juventude estética para se sentir mais atraente, desejada ou mesmo pensar que a auto-estima se resume a isto é uma maneira complicada de se imaginar o próprio propósito da vida. Se rejeição for o motivo, provavelmente o porquê de tantos jovens estarem sem orientação seja exatamente o mesmo, só que por uma outra perspectiva.

Num mundo equilibrado, tudo se complementa. Não há um jovem sequer que não necessite da figura mais velha para se basear, seguir como exemplo. Se é possível compreender isso, fica claro a importância do homem em buscar o amadurecimento necessário para exemplificar isso aos mais novos. Envelhecer é um processo de amadurecimento, coagulação de conhecimentos e experiências. As rugas ou marcas deste processo evidenciam o tempo de exposição corpóreo na Terra. Os cabelos brancos deveria simbolizar o ápice de uma vida, digna de todo o respeito e admiração.

Acontece que, infelizmente, muitas pessoas estão atingindo a velhice sem a obtenção de conhecimentos necessários à transmissão aos mais novos. Não é difícil encontrar pessoas entre cinquenta e sessenta anos que coagularam pouquíssimas informações válidas ao amadurecimento, inclusive para compreenderem o envelhecimento e, consequentemente, a própria morte. O homem não pode chegar numa idade mais avançada com uma mentalidade infantil, aparentando juventude somente na aparência (através de inúmeras cirurgias plásticas).

É possível ser jovem interiormente. Aliás, isto é muito saudável! Através dessa juventude interior, os mais velhos podem se conectar muito mais fácil com os mais novos, desde crianças aos adolescentes (geralmente mais conturbados). Neste sentido, a aparência física pouco importa. Isto não significa se descuidar, mas permitir assumir uma forma mais condizente com sua própria passagem de tempo, deixar evidenciar uma passagem da vida que todo os jovens devem compreender. Somente assim os mais velhos serão realmente valorizados.

0 comentário(s):

Postar um comentário