Você Consegue Suportar o seu Ego?

Quantas vezes algum pensamento negativo ficou ecoando em sua cabeça, como se o perseguisse para onde fosse, atrapalhando a sua concentração? Ele pode se esvair com o tempo, embora isto não signifique resolução. Questões não solucionadas tendem a se tornarem Engramas (link da publicação em breve), uma espécie de marca duradoura nos tecidos nervosos do cérebro, ocasionada principalmente por fortes estímulos exteriores, perceptíveis em níveis sensoriais. Esta postagem não irá dirimir os problemas que estejam acontecendo em sua vida, mas propor uma reflexão.

Dois monges caminhavam em direção ao monastério por uma rota montanhosa quando avistaram uma pessoa diante da passagem cortada por um rio de forte vazão. Era uma bela mulher, de rosto jovial, que certamente não estava conseguindo realizar a travessia por insegurança, já que as águas estavam agitadas.

Ao se aproximarem, o monge que caminhava na frente, pois era o mais antigo (e sua vaidade hierárquica o impedia de vir atrás), sequer olhou para a mulher que o implorava por ajuda. Era um final de tarde, motivo pelo qual ela temia passar a noite ali ou ter que se sujeitar a travessia de um rio que desconhecia - e correr o risco de ser levada.

O outro monge, que vinha logo atrás (por ser o mais recente e, portanto, desprovido do "benefício da hierarquia"), aproximou-se da mulher, que por sua vez logo suplicou: "por favor, me ajude a atravessar este rio. Eu não o conheço bem e posso ser levada por sua correnteza. Basta segurar minha mão, ao menos para me sentir menos temerosa". Você provavelmente a ajudaria, mas se lembre: monges seguem doutrinas - as mais rigorosas que existem.

"Eu conheço muito bem este rio e sei que ele pode ser traiçoeiro. Segurar sua mão não será o suficiente" - disse aquele monge para a mulher. "Não se desespere que eu vou te ajudar a atravessar estas águas agitadas. Agarre-se em minhas costas para que eu a carregue até a outra margem com segurança" - completou.

Desta forma, ambos realizaram a travessia e seguiram seus caminhos independentemente.

O monge mais antigo pensou que o seu inferior hierárquico o estava seguindo fielmente e, por sua vez, a própria doutrina religiosa. A regras do monastério ao qual pertenciam eram rígidas, intolerantes quanto a aproximação de seus representantes com qualquer pessoa do sexo oposto. Contudo, antes que seu orgulho se apoderasse de sua mente, foi subitamente interrompido ao visualizar aquele gesto inesperado - e isto o acompanhou por todo o trajeto, pois se olhar para uma mulher já era proibido, o que dizer de carregá-la nas costas?

Ao chegarem nos portões do monastério, o monge mais antigo virou-se ao seu inferior hierárquico e disse: "você cometeu um grande erro e eu vou reportar isso ao conselho dos anciãos, pois além olhar para uma mulher, permitiu que ela subisse em suas costas - e isso fará com que te expulsem da nossa comunidade religiosa".

Todavia, aquele monge, que desempenhou um belíssimo gesto de misericórdia, simplesmente replicou: "embora eu apenas tenha atravessado aquela mulher até o outro lado daquele rio, que foi deixado para trás há muito tempo, você parece carregá-la até agora. Não sei como consegue fazer isso por tantos quilômetros".

A mente, além de criar problemas, é capaz de transportá-los por um longo período de tempo. Isto tudo por intermédio de algo que infelizmente não pode ser aniquilado, embora possa ser evitado - e isto envolve uma grande força de vontade! Sabe quela pessoa espiritualmente vazia, com interesses egoístas, que passa o tempo todo gritando sem qualquer motivo apenas para que realizem suas vontades, mesmo quando estas não estão suficientemente claras? Este é o seu ego, um peso desnecessário à sua consciência. Ele advém das mais remotas possibilidades e se materializa em seu Ser como se fosse verdade absoluta. É ele quem te submete aos piores níveis de compreensão sobre os verdadeiros valores da vida, da natureza, de Deus - do Tao. O egocentrismo o posiciona acima dos teus semelhantes, mesmo quando todos estão no mesmo lugar, abaixo de forças superiores que jamais beneficiariam alguém em detrimento de outro. É preciso respeitar os mais experientes da mesma forma que estes devem manter o respeito pelo mais iniciantes, pois o velho e o novo são tão inseparáveis quanto as rodas de uma carroça.

Se você consegue suportar o seu ego, não é este Enquirídio que irá mudar a sua forma de pensar. Contudo, se seu sentimento é de que algo em sua mente o atrapalha, lhe pondo em dúvida constantemente, compreenda: "palhaço só faz graça quando tem platéia" - e isto também serve para uma personalidade que está sempre abrindo espaço ao egocentrismo. Desta forma, quando aquela ideia estúpida, equivocada e traiçoeira tentar te acometer, não dê ouvidos. Ignore-a que ela logo sumirá, carregando consigo toda carga negativa que poderia ter descarregado em ti.

0 comentário(s):

Postar um comentário